fbpx

BRASIL

EDIÇÃO 2020

Por conta da pandemia esse ano nosso evento será online.

O que já rolou?

Quem organiza?

Alice Abreu

Líder

Tecnóloga em Jogos Digitais, atualmente Alice está trabalhando como desenvolvedora de jogos na Aquiris. É apaixonada por estudar sobre a história das mulheres na computação e no seu tempo livre palestra sobre o assunto em universidades e eventos.

Ana Antar

Líder

Co-fundadora e Gerente de Projetos da ERA Game Studio, empresa responsável pela criação do primeiro Live Game do mundo. É organizadora nacional da Women Game Jam. Diretora Teatral formada pela UFBA, Pós Graduada em Game Design pela UNEB.

Lizy Novo

Líder

Gerente de Projetos e técnica de som. Estudante de Dev. Jogos, Design Gráfico e Japonês. Adora uma GGJ. Ama gatos, chuva, chocolate branco, café amargo e cerveja gelada. Fã de séries policiais, jogos coop e puzzle, Metal e outras músicas aleatórias.

Renata Rapyo

Líder

Organizadora LATAM da Women Game Jam. Começou a trabalhar com jogos em 2018 e se apaixonou pelas infinitas possibilidades que existem nesse universo. Desde então foca seus jogos diversidade e tenta empoderar mais mulheres ao redor do mundo para para participarem dessa jornada de criação também.

Anny Caroline

Organizadora WGJ do Rio de Janeiro, escreve para o Terra Nérdica, fundou o DevGirls Games, atua como Analista de Relações Públicas na GamePlan e se aventura fazendo Live Code na Twitch.

Carolina Scoponi

Formada em Audiovisual, amante da narrativa na ficção.  Pós graduanda em Legislativo, Território e Gestão Democrática da Cidade, acredita que carreiras são uma invenção do sec XXI, e não precisa de uma.

Cristiane Jade

Produtora de jogos no Garage 227 e organizadora da WGJ. Graduada em Jogos Digitais pela Fatec Carapicuiba. Constantemente faz trabalhos voluntários, mentorias, workshops e palestras contribuindo muito com a industria de games e educação.

Fernanda Shimada

23 anos, desenvolvedora solo, especializada em Game Design e Pixel Art.

Giovanna Lopes

Comecei no mundo de desenvolvimento de jogos em 2014 e apos lançar meu primeiro jogo em 2017 percebi minha paixão pela área. Hoje sou artista 3D formada em Jogos Digitais e amante de gatos, pugs e doces.

Jeanine Adler

Designer, Conselheira de Diversidade na Associação Maranhense de Desenvolvedores de Jogos Eletrônicos (AMAGAMES) e organizadora da Women Game Jam.

Luísa Cecília Pinto

Produtora de Jogos, apaixonada por jogar, fazer jogos e participar de game jams. Graduada em Produção Audiovisual e Pós-graduada em Desenvolvimento de Jogos Digitais pela PUCRS. É parte da equipe organizadora da Women Game Jam no Rio Grande do Sul.

Mariana Maciel

Game designer e escritora. Gosta de crochê e criar histórias de susto.

O que a WGJ representa
para você?

Representa uma oportunidade de criar/de oferecer um ambiente de aprendizado e colaboração para que mulheres possam entrar ou se sentir mais confiantes, ou iniciar a fazer jogos.

Alice

Um espaço de mudança, acolhimento, fortalecimento e empoderamento da comunidade dev, sobretudo para mulheres e meninas que querem ingressar na área. A Women Game Jam é uma real possibilidade de tornar o cenário dev mais diverso e acolhedor.

Ana

A women game jam potencializa as oportunidades para mulheres na indústria de games. É um espaço de troca, afeto e network muito incrível.

Anny Caroline

Todo esse compartilhamento entre mulheres de vários lugares trabalhando juntas em construir algo me deixa muito feliz! Os dois pilares que definem as experiências que eu busco para minha vida são: explorar e conectar. E eu acho que a WGJ é um evento que permite e incentiva isso na comunidade de gamedevs.

Carolina

Muito mais que uma comunidade de mulheres, é o futuro da industria de games.

Cristiane Jade

Para mim, a WGJ é um espaço diverso para conversar e compartilhar ideias com outras desenvolvedoras de forma segura, onde eu sei que irei ser escutada independente das circunstâncias.

Fernanda Shimada

A WGJ foi meu primeiro contato com Jams, foi onde me senti segura para tentar sem medo de errar, sem medo de dar minha opinião e ser eu mesma. Foi meu portal de entrada para um mundo novo, aquele mundo que sempre sonhei, cheio de pessoas que se respeitam, se apoiam e cuidam uma das outras. Hoje vejo a WGJ como um espaço de autoconhecimento, cheio de desafios e recompensas, onde a gente pode encontrar aquele grupo super divertido que faz acontecer e que esquenta nosso coração.

Giovanna Lopes

A WGJ é um desafio constante que tem me feito realmente assumir responsabilidades, aprender e amadurecer na carreira de games.

Jeanine

A Women Game Jam para mim é um lugar de união. É onde as mulheres e pessoas não binárias percebem que estamos em maior quantidade do que pensamos no mercado de desenvolvimento e que podemos apoiar outras pessoas desse nicho a seguirem nossas profissões.

Lizy

A Women Game Jam é uma oportunidade de alavancar sonhos. Enquanto nos conectamos com outras pessoas com o mesmo objetivo de fazer jogos em um ambiente cheio de representatividade e inclusividade.

Luísa Cecília Pinto

Um lugar onde todos podem aprender que conseguem e merecem se expressar através de qualquer mídia.

Mariana

Para mim a WGJ foi uma experiência transformadora. Desde que participei da edição de 2018 eu percebi que queria fazer parte da construção e expansão do evento. Eu quero que mais mulheres ao redor do mundo tenham a possibilidade de viver a experiência que eu vivi no evento.

Renata
Slider

Co-organizadores

Patrocinadores Locais

Parceiros Locais

Tem alguma dúvida?

Caso deseje entrar em contato é só nos procurar nas redes sociais, ou mandar um e-mail para:
womengamejambr@gmail.com

Nossas redes sociais

© 2020 Women Game Jam – Todos os direitos reservados